Director-executivo da AMODEFA, Santos Simione, TV Miramar

AMODEFA consegue financiar apenas 5% das suas acções

Célia Zandamela,

Em trinta anos de existência, a Associação Moçambicana para o Desenvolvimento da Família, AMODEFA, ainda só consegue financiar cerca de cinco por cento das suas acções.

Segundo o Director-executivo da AMODEFA, Santos Simione, a falta de recursos próprios tem restringido a presença da organização em algumas províncias, como Inhambane e Niassa.

Actualmente, a AMODEFA está presente em nove das onze províncias do país.

Santos Simione apontou que ao longo dos 30 anos da sua existência, a AMODEFA tem enfrentado desafios ligados à comunicação, principalmente nas zonas rurais.

Ao longo deste período, segundo Santos Simione, a AMODEFA contribuiu para a inserção de diferentes estratos da sociedade em órgãos de tomada de decisão, como a aprovação da lei sobre o aborto seguro.

Além de prover serviços ligados ao planeamento familiar, a associação passou a promover a defesa dos direitos sexuais e reprodutivos e educação comunitária.

Desde 2017, a AMODEFA preside à Federação Internacional de Planeamento Familiar, uma rede global de prestadores de serviços e líder na promoção e defesa dos direitos sexuais e reprodutivos.

Autores

Célia ZandamelaCélia Zandamela...