Cerca de 60% dos moçambicanos terão acesso aos serviços financeiros até 2022, O País

Cerca de 60% dos moçambicanos terão acesso aos serviços financeiros até 2022

Célia Zandamela,

O governo espera que 60% da população adulta tenha acesso a serviços financeiros até 2022, e todos os distritos possuam pelo menos um ponto de acesso a entidades formais.

A declaração foi expressa esta sexta-feira (31 de Julho), em Maputo, no lançamento do relatório do Inquérito aos Consumidores de Serviços Financeiros- 2019.

Até ano passado, apenas 24 por cento da população adulta em Moçambique tinha acesso a serviços financeiros formais.

O número de agências bancárias e outros prestadores de serviços financeiros, mostra-se insuficiente para satisfazer as necessidades da população e das empresas.

Entretanto, segundo a Vice-ministra da Economia e Finanças, Carla Louveira, o acesso aos serviços e produtos financeiros aumentou nos últimos anos, fruto da implementação da estratégia nacional de inclusão financeira no país.

No quadro das medidas implementadas para a promoção da inclusão financeira no país, Carla Louveira destaca a aprovação, em 2016, da estratégia nacional de promoção financeira 2016-2022.

Segundo a fonte, o governo está comprometido com a melhoria contínua da inclusão financeira no país, e prevê no Programa Quinquenal do Governo 2020-2024, o crescimento económico inclusivo como uma das principais prioridades de governação.

O Inquérito aos consumidores de Serviços Financeiros- 2019, lançado esta sexta-feira, visa actualizar os dados sobre a inclusão financeira e reflecte os marcos alcançados pelo sector financeiro, no que diz respeito ao progresso económico e social da população.

Autores

Célia ZandamelaCélia Zandamela...