CPLP vai criar uma força conjunta de intervenção e apoio para situações de catástrofes, InforPress

CPLP cria força conjunta de intervenção e apoio para situações de catástrofes

Célia Zandamela,

O Chefe do Estado Maior das Forças Armadas de Cabo Verde afirmou ontem (10 de Abril), que a ajuda a Moçambique teria sido muito maior se a força militar de apoio em situação de catástrofe aos países da CPLP estivesse operacional.

Anildo Morais falava a jornalistas, à margem da vigésima primeira reunião dos Chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da CPLP, que se realiza desde ontem, na cidade da Praia, capital de Cabo Verde.

“A necessidade da criação desta força foi recentemente demonstrada aquando da tragédia em Moçambique”, adiantou o militar.

A agência Lusa cita Anildo Morais a revelar que o documento que formaliza a criação da força militar de apoio em situação de catástrofe vai estar concluído brevemente, para ser assinado pelos ministros da Defesa da CPLP.

A força resultará dos meios que os países vão colocar à disposição, envolvendo todos os ramos das Forças Armadas.

Igualmente presente no encontro, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas de Portugal, António Silva Ribeiro, sublinhou que a tragédia de Moçambique tornou mais urgente e premente a necessidade de se criar este mecanismo.
 

Autores

Célia ZandamelaCélia Zandamela...