Graça Machel- Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade, Media Mais

Graça Machel defende preservação da justiça para os intervenientes nos reassentamentos devido a Extração mineira

Vânia Muchanga,

Organizações da Sociedade Civil debatem esta quarta e quinta-feira, em Maputo, a implementação da legislação de minas, petróleos e reassentamentos, no âmbito do processo de extracção mineira e benefícios para as comunidades.

Trata-se do primeiro congresso das comunidades reassentadas e afectadas pela extracção mineira.

O Congresso é realizado sob o lema: dando voz às comunidades afectadas pelo extrativismo.

Graça Machel, Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade, defende que o processo de reassentamento deve considerar a identidade das comunidades e se elas aceitam ou não as condições oferecidas pelo Governo e pelas empresas.

Graça Machel afirma os benefícios da exploração mineira devem ser destinados aos afectados, conforme determina a lei.

A Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade refere que os reassentamentos devem preservar a negociação e justiça para os intervenientes do processo.

Graça Machel defende que na gestão da indústria extractiva o Governo e as empresas envolvias devem ter em conta o interesse nacional e das gerações vindouras.

Autores

Vânia MuchangaVânia Muchanga...