Cultura de milho, Media Mais

Jornalistas formados em matérias de biotecnologia

Vânia Muchanga,

Cerca de vinte jornalistas formados em matérias de biotecnologia, na cidade de Maputo.

A divulgação do regulamento de Biossegurança, relativa à gestão de organismos geneticamente modificados, e simplificação de termos científicos ligados à Biossegurança, constituíram os principais objectivos desta formação.

Roda Nuvunga, coordenadora do grupo interinstitucional de Biossegurança, defende o aprofundamento do conhecimento dos media sobre a biotecnologia, para assegurar a transmissão de informações fiáveis para a comunidade.

No país, o desenvolvimento de organismos geneticamente modificados, abrange áreas de saúde e produção agrícola.

Roda Nuvunga acrescenta que em Moçambique, decorrem ensaios para abertura ao mercado interno e exportação, de produtos geneticamente modificados, entretanto, a falta de infra-estruturas e recursos humanos e financeiros limitados, inibem o seu desenvolvimento.  

A Coordenadora do grupo inter-institucional de Biossegurança, Roda Nuvunga, falava sexta-feira, em Maputo, durante a capacitação de jornalistas, em matérias de Biossegurança.

Por sua vez, Jornalistas participantes destacaram a importância da formação em biotecnologia, na divulgação de informação.  

Por outro lado, a porta-voz do grupo inter-institucional de Biossegurança, Ivone Muocha, defende a necessidade da sensibilização e simplificação pública de matérias ligadas aos organismos geneticamente modificados.

A formação foi promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, em parceria com a NEPAD.
 

Autores

Vânia MuchangaVânia Muchanga...