Primeira conservatória de Registo Civil da cidade Maputo, Media Mais

Procura de serviços de registo civil pressiona conservatórias da Cidade de Maputo

Vânia Muchanga,

Conservatórias de Registo civil da cidade de Maputo, registam enchentes de utentes.

Entre as causas está a procura de documentos para matrícula escolar,  inscrição para exames de admissão no ensino superior e recuperação de dados.

Utentes na primeira e segunda conservatórias de registo civil justificam a procura tardia, com a ausência dos pais e encarregados de educação, problemas financeiros e exigências académicas.

Nos primeiros 120 dias após o nascimento do menor o registo é gratuito.

Habitualmente no mês de Janeiro de cada ano regista-se o pico de procura destes serviços, segundo a conservadora na primeira conservatória de Registo Civil da cidade Maputo, Cláida Monjane.

A conservadora sublinha que as enchentes resultam da ausência de pais e encarregados de educação, separação de famílias e registo de crianças fora do tempo.  

Cláida Monjane afirma que até à última sexta-feira foram registadas naquela conservatória, cerca de trezentas crianças que pretendem ingressar na primeira classe.

Devido à pressão, desde o início do mês, a primeira conservatória emite diariamente cerca de duzentas certidões, muito acima da média emitida em período de menor procura, segundo Cláida Monjane.

A pressão sobre as conservatórias de registo civil regista-se desde Outubro, com o processo de matrículas para novos ingressos na primeira classe.
 

Autores

Vânia MuchangaVânia Muchanga...